Prefeitura vai a Galópolis para esclarecer dúvidas das famílias afetadas pela enchente

O Prefeito Adiló reforçou que não medirá esforços para auxiliar e ajudar na reconstrução do bairro

Preocupado com a situação dos moradores de Galópolis, o Prefeito Adiló Didomenico voltou novamente ao bairro na noite desta quinta-feira (06/06), desta vez para uma reunião na qual participaram cerca de 100 pessoas. Acompanhado de secretários e servidores, escutou os apontamentos dos moradores e esclareceu dúvidas das famílias afetadas pelas fortes chuvas. O encontro ocorreu no Sindicato Têxtil (SindGal).

Em um primeiro momento, servidores da Fundação de Assistência Social (FAS/CRAS), da Secretaria de Habitação e da Defesa Civil realizaram o cadastro dos moradores atingidos pela enchente, conforme combinado que a Prefeitura iria até o bairro. O objetivo foi verificar a situação das famílias que necessitam de encaminhamentos, como por exemplo para cadastros no Auxílio Reconstrução, além de sanar dúvidas referentes a outros benefícios.

Após, na reunião com os moradores das áreas de risco e ainda interditadas, se esclareceu sobre os próximos passos a serem tomados pelo Município. A maior preocupação das famílias é com relação aos deslizamentos de terra, que vitimaram sete pessoas. O bairro foi o mais atingido em Caxias do Sul e 33 famílias ainda continuam fora de suas casas. Na ocasião, o Prefeito Adiló anunciou a contratação urgente de um estudo geológico completo, que vai mapear as áreas atingidas, para liberar o quanto antes essas famílias para voltarem para suas casas em segurança.

O Prefeito reforçou ainda aos atingidos pela calamidade em Galópolis que terão isenção na conta da água por três meses, com início em 1º de junho. A medida foi adotada pelo Samae a partir de agora, porque as contas de maio já haviam sido emitidas. Com relação ao Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), a Secretaria da Receita e a Advocacia-Geral do Município estão em contato com o Ministério Público Eleitoral para que possa isentar para aqueles que ainda não terminaram o parcelamento ou não fizeram o pagamento e devolver para aqueles que já pagaram. Por ser ano eleitoral, há restrições para este tipo de medida.

E ainda, no encontro, falou novamente sobre a importância dos tanques de contenção (piscinões), ressaltando que haverá mais quatro no município e que Galópolis será beneficiada, visto que ajudará a reter a água que desce para o bairro. Também reforçou aos moradores que podem contar com a ajuda dele para o que for preciso, e que não medirá esforços para ajudar na reconstrução.

“Estive aqui várias vezes e virei sempre que precisar. Contem conosco para o que for preciso. Não mediremos esforços para ajudar na reconstrução de Galópolis. Minha solidariedade a todo o povo de Galópolis, meus sentimentos. Vocês não imaginam o quanto isso também nos abateu e nos chocou porque foi uma coisa que ninguém imaginava. A gente está junto com vocês. Desde o primeiro momento comparecemos aqui, trouxemos o Ministério Público, geólogos do Rio de Janeiro, geólogos nossos, em nenhum momento demos as costas para pessoal da Galópolis, e não vamos dar, podem ter certeza. Nós vamos estar junto com vocês e nós vamos superar isso,” concluiu o chefe do Executivo.

O prefeito ainda afirmou que as interdições feitas no bairro foram necessárias para que não houvesse mais mortes devido aos deslizamentos. “Eu sei que é desconfortável, que pegou muita gente de surpresa, mas eu acho que o mais importante é que nós estamos aqui, estamos vivos, chorando a perda daqueles familiares, daqueles amigos que partiram, mas a prudência numa situação que estava e que não se sabia como é que ia terminar, porque quanto parecia que o tempo ia melhorar, vinha outra bomba de água.”

Adiló ainda reforçou a importância dos moradores procurarem as informações em fontes seguras como o site e as redes sociais da Prefeitura de Caxias do Sul, e também com a Associação dos Moradores de Galópolis.

Também estavam presentes na reunião, os secretários de Segurança Pública e Proteção Social, Paulo Roberto Rosa da Silva; do Meio Ambiente, Daniel Amoretti Caravantes; de Habitação, Volmir João Moschen; a chefe de Gabinete, Grégora Fortuna dos Passos; o coordenador de Relações Comunitárias, Flávio Fernandes; o coordenador da Defesa Civil, tenente Armando da Silva; diretor-geral da Secretaria da Saúde, Mário Taddeucci; diretor administrativo da FAS, Rafael Vieira; subprefeito de Galópolis, José Antonio Dapont; diretor da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Uez; integrantes da Associação dos Moradores de Galópolis e a comunidade em geral.